Carregando...

Mulher é mais criteriosa ao procurar imóveis

Pesquisa mostra que mulheres fazem buscas mais abrangentes em classificados on-line e homens são mais objetivos


São Paulo - As mulheres são mais cuidadosas do que os homens ao buscar imóveis na internet. Segundo pesquisa do portal imobiliário ViavReal, enquanto elas registraram 6.357 interações no site em cinco meses, eles totalizaram 3.236 no mesmo período.

A quantidade de interações foi contabilizada a partir do número de leads, que representa cada novo contato gerado para as imobiliárias como oportunidade de negócio.

Cada vez que um usuário preenche a ficha que demonstra interesse em comprar ou alugar um imóvel ou entra em contato com o anunciante via telefone é gerado um lead.

Rodrigo Ianuzzi, vice-presidente de marketing do VivaReal, afirma que essa busca maior e mais apurada das mulheres não ocorre só na compra de imóveis, mas em suas experiências de consumo no geral.

"A mulher normalmente carrega fatores mais subjetivos e emocionais do que os homens. Ela faz uma busca não só mais criteriosa em relação a detalhes (portas, janelas, etc), mas também mais abrangente quanto às características dos imóveis (número de quartos, valor, tamanho, etc)", comenta Ianuzzi. 

Já os homens, segundo ele, são mais objetivos. "Para eles já é mais claro o tipo de imóvel, o valor, o número de quartos, tamanho, etc. Assim, eles entram em contato apenas com os imóveis que realmente se enquadram em seu plano de compra", diz o vice-presidente de marketing. 

Outro fator que pode explicar a participação mais ativa das mulheres na busca de imóveis, segundo Ianuzzi, é que nas buscas feitas por casais, muitas vezes a mulher é responsável pela maior parte da pesquisa e o homem participa apenas em momentos pontuais.

Outro dado que confirma a maior participação das mulheres é a quantidade de leads por pessoa. Enquanto 47% das mulheres enviam mais de três leads e 53% enviam um ou dois, apenas 39% dos homens eviam mais de três leads, a maioria (61%) envia apenas um ou dois.

Ao avaliar a reincidência nas buscas, o estudo mostrou que na segunda visita ao portal, o envio de leads pelas mulheres aumenta em 40% para buscas de imóveis de até 400 mil reais e cresce apenas 4% na segunda visita para buscas de imóveis acima de 400 mil reais. 

Já os homens só enviam mais leads na segunda visita (29% a mais) se o imóvel for de até 400 mil reais. Quando são buscados imóveis acima de 400 mil reais, na segunda visita o envio de leads entre eles cai 47%. 

Faixa etária

Ao analisar as buscas por faixa etária, as mulheres só não interagem mais do que os homens na faixa de até 18 anos, na qual elas somam 2,5 leads por pessoa e eles 7,3.

Nas outras faixas etárias - 19 a 24, 25 a 30, 31 a 40, 41 a 50, 51 a 60 e acima de 60 anos - as mulheres lideram as interações. 

"Isso provavelmente acontece porque o homem continua saindo de casa mais cedo, por questões culturais e relações familiares. Mas essa diferença está cada vez menor. O número de mulheres morando sozinhas cresce proporcionalmente em todas as faixas etárias", avalia Ianuzzi.

Tipo de imóvel

A pesquisa também apurou o tipo de imóvel mais buscado pelos usuários de cada gênero. O resultado mostrou que 51% das mulheres buscam apartamentos, 38% procuram casas, 6% sobrados, 2% lotes, e 1% imóveis comerciais. 

Entre os homens, 48% buscam apartamentos, 34% buscam casas e entre eles aumenta a porcentagem de busca por sobrados (8%), lotes (5%), imóveis comerciais (2%) e flats (1%).

Preço

Os imóveis mais buscados ficam na faixa de 100 a 200 mil reais: 40% das mulheres buscam imóveis dentro desse intervalo de valor e 44% dos homens. 

Imóveis de 200 a 300 mil são os segundos mais procurados, representando 24% das buscas das mulheres e 23% das buscas dos homens. 

A faixa de 300 a 400 mil reais aparece como a terceira mais popular, buscada por 12% das mulheres e também 12% dos homens. Já os imóveis de 400 a 500 mil reais são procurados por 7% das mulheres e 6% dos homens. 

A principal diferença  verificada entre homens e mulheres em relação ao preço ocorre nas faixas de valores maiores: 17% das mulheres enviaram leads para imóveis mais caros, de 400 mil a 1 milhão de reais, ante 10% dos homens.

Fonte: http://exame.abril.com.br

 

Veja mais