Carregando...

Dicas para os proprietários de imóveis

Hoje, o proprietário precisa aliar preço justo, boa conservação e competência administrativa para garantir um bom negócio e evitar que o imóvel permaneça fechado por muito tempo ( o que é sinônimo de prejuízo).

Além de contratar uma imobiliária para administrar a locação, o proprietário deve cuidar de alguns detalhes importantes para ter sucesso no negócio.

O primeiro passo é deixar o imóvel em boas condições de uso – isso inclui pintura e pequenas reformas na parte elétrica e hidráulica, quando necessárias. Se o proprietário não tiver recursos, a saída é negociar com o inquilino, propondo um desconto equivalente às despesas com os consertos, para que ele providencie as obras necessárias.

Não esqueça, também, providenciar um termo de vistoria antes da ocupação, relacionando todas as condições do bem, que deve ser assinado pelas duas partes e anexado ao contrato.
Solicite à uma administradora a avaliação do imóvel e dê preferência a uma empresa que conheça bem a região. E estipule o valor do aluguel levando em conta os preços de outras casas ou apartamentos com as mesmas características e na mesma região. Não tome como parâmetro imóveis disponíveis há muito tempo – fatalmente o preço e as condições devem ser incompatíveis com a realidade do mercado.

Esteja sempre aberto a negociações. O excesso de oferta exige que o proprietário aja como se fosse um comerciante, discutindo valores, descontos ou facilidades, com o objetivo de atrair mais candidatos e aumentar a chance de um bom negócio.

Entregue seu imóvel para apenas uma imobiliária. Um "festival" de placas não é garantia de um bom negócio e pode sugerir a existência de problemas para fechar o negócio.

No caso de apartamento, o proprietário terá de pagar as despesas extraordinárias de condomínio (reformas no prédio, fundo de reserva, troca de cabo de elevador etc. e o inquilino as despesas ordinárias (luz, água, limpeza, salários dos empregados).

Não seja intransigente nas exigências de garantia, mas tenha cuidado na avaliação. Caso o candidato não tenha holerite, pesquise informações que possam indicar o rendimento do futuro inquilino.

A cobrança antecipada do valor do aluguel (mês a vencer) somente poderá ser exigida pelo proprietário caso o inquilino não ofereça uma das garantias legais (caução, fiador ou seguro fiança).
E lembre-se: o contrato deve conter: valor do aluguel, índice de reajuste (IGPM, IGP, IPC), duração da locação, multas por atraso no pagamento, forma e local de pagamento do aluguel etc. Vale lembrar ainda que, normalmente quem arca com as despesas do contrato é o locador.